Postado dia 08/12/2012 às 00h00 - Atualizado em 20/09/2014 às 18h24

Beira-Mar e São João de Luto

None

'Uma história cujo desfecho aconteceu no dia 06 de fevereiro de 2012. Mas será o Benedito? Quem ouvia o sino que batia compassado, não tinha dúvida, o sinal era de morte... O clube Beira-Mar e a comunidade São João Batista, ambos de Armação, têm muito a ver com esse acontecimento. Afinal, é uma convivência que remonta em torno de 65 anos. Benedito Paula de Jesus chegou ali por volta de 1947, como tripulante de barco pesqueiro de Santos/SP. Logo se familiarizou com o lugar, conhecendo a Maria Santos, popular Marica, com quem se casou em 21 de janeiro de 1949. Caiçara de Ilha Bela, litoral paulista, nascido em 25/11/1925 no Portinho, cuja capela ao santo do seu nome ajudou a construir. Benedito passou a trabalhar na parelha de barcos Dois Irmãos que operava no mar de Santa Catarina. Mudando-se de vez para Armação, juntou-se à turma do Beira-Mar F.C. assumindo a função de roupeiro do clube – campeão da LID em 1963. Ajudou a construir o estádio Domingos Aniceto da Costa. Na capela de São João Batista logo passou a fazer parte da comissão em caráter permanente. Era ele o encarregado de fazer a fogueira das festas de São João e São Pedro e, especialmente, o preparador do churrasco... Trabalhou muito na construção da nova Capela de São João, juntamente com o Picucho, sob a direção de Teodoro João de Souza. Na festa de São Sebastião era ele quem preparava as tesouras de bambu para levantar o mastro, as cordas e também o barbante para içar a bandeira do santo mártir. Durante décadas foi dedicado, cultivando centenas de amigos. Mesmo quando deixou de trabalhar em sua lancha, depois dos 80 anos, viúvo, todos os dias mantinha o hábito de conservá-la limpa e pronta para sair ao mar. Isso o fez por uns cinco anos até que decidiu vender. Benedito partiu deixando os filhos: Maria Aparecida, Maura, Maureli, Marisa, Maria Elisete, Marília e Marcelo. Respectivamente, nora e genros. Netos: Duílio, Débora, Rodrigo, Danilo, Andréa, Guilherme, Murilo, Lucas, Cauã e Laís. Bisnetos: Rafaela e Luís Fernando. Ele merece mais do que ‘um minuto de silêncio’ no próximo jogo do Beira-Mar e as muitas intenções de missa que receberá. Seu nome deve ser perpetuado de forma que seja sempre lembrado. Pelo menos a fogueira continuará, pois a seu pedido, Marcelo prometeu fazê-la e também o churrasco – com a fórmula do tempero que ele deixou. Um fato curioso: Na mudança do Estádio Hermínio Waldemiro para o Domingos Aniceto da Costa, ele conseguiu uma carroça emprestada, mas sem o cavalo... E assim se foi o Benedito... 87 anos de idade: 65 anos de convivência em Armação de Itapocorói. ',
,
,

Texto de Cláudio Bersi de Souza – Fotos de Cláudio e Marcelo'