Postado dia 15/03/2015 às 15h12 - Atualizado em 15/03/2015 às 15h13

Pelo Mundo Artístico

Na minha adolescência e juventude eu sonhava muito... Pensava em ser artista, cantor, compositor, produtor – criar sempre alguma coisa nova que viesse a me destacar como autor.

A música me fascinava e o rádio era meu passatempo predileto. Aos 16 anos já estava embarcado e a bordo, nas horas vagas aproveitava também para estudar e até fiz um curso de jornalismo por correspondência.

Num pequeno acordeão comecei a tocar (de ouvido) e passei a dominar o instrumento razoavelmente. Até que comprei um Scandalli de 80 baixos – que ainda tenho. Fiz uma letra e musiquei um bolero com o título de ‘Convencida’. Foi bastante executado na região.

Em Santos, SP, eu conheci o violonista Antônio Rago e participei duas vezes de seu programa na Rádio Clube. Também em Santos fui apresentado pelo Chico Bernardino ao cantor Sílvio Caldas. O velho caboclinho tinha o Restaurante Seresteiro na Praia do Gonzaga o qual passei a freqüentar. Ali apresentei duas músicas que Sílvio Caldas aprovou e levadas num acetato para apreciação de Roberto Corte Real na gravadora Columbia...

No Rio de Janeiro assisti aos programas de Ari Barroso e Paulo Gracindo na Rádio Nacional. Conheci grande parte do elenco artístico da emissora com destaque para Marlene e Emilinha Borba. Na gravadora Continental conversei com o célebre flautista Altamiro Carrilho. Estive na redação do Jornal O Globo quando ainda era linotipo, mas já tirava duas edições diárias. Da Praça Mauá podia-se ler as manchetes de O Globo no painel eletrônico instalado no morro da Urca. Isto foi em 1957. A TV Globo surgiu em 1960. Em 1991, a Rede Manchete rodou a telenovela ANA RAIO E ZÉ TROVÃO. Dirigida por Jaime Monjardim, eu fui convidado a fazer uma ponta no papel de médico. 20 anos depois a novela foi reprisada pelo SBT. Em 1998 compus o Hino do município de Penha, em 2002 o cântico A COLONINHA – pela canonização de Madre Paulina – e em 2005 o cântico vocacional VEM COMIGO PESCAR (este e o hino de Penha estão no youtube). Perseverante nos sonhos, a total realização veio em 1984 quando lancei meu primeiro livro – o romance UM BEIJO NA TEMPESTADE. Tornei-me Escritor chegando aos 30 livros com 26 já editados.

Cheguei à conclusão que: para vencer basta querer, perseverar e saber esperar.