Postado dia 13/03/2014 às 21h05 - Atualizado em 15/09/2014 às 19h46

O Rei mandou cair dentro da folia

None

Ah! Que saudades dos grandes carnavais... Daquelas folias de rua mesmo. Saudade imensa de quando nos fantasiávamos e saíamos zoando geral... Existem tantas maneiras de pular carnaval que, às vezes, me questiono sobre suas origens. De onde vieram as influências de nossos carnavais?


Alguns contam que a primeira folia oficial no Brasil foi em 1641. O então Governador do Rio de Janeiro, Salvador Correa de Sá Benevides, determinou que fosse dedicada uma semana inteirinha de festejos pela coroação do rei Do João IV, de Portugal. As músicas eram as polcas e ritmos típicos italianos...


Na realidade, o carnaval tem várias vertentes... As mais conhecidas vertentes são o “corso”, o “entrudo” e o “Zé Pereira”. O “corso” teve seu auge entre os anos de 1928 e 1940 com seus desfiles de carros conversíveis. Era uma verdadeira carreata carnavalesca com famílias inteiras fantasiadas transitando pelas ruas da cidade. As pessoas se amontoavam nas calçadas para assistir os desfiles. O estilo “Zé Pereira” era o de homenagear algumas figuras folclóricas da localidade com uso de bonecos que levavam o povo a pular ao som das zabumbas e tambores... Tal vertente ganhou o nome “Zé Pereira” em homenagem ao criador da folia. Zé era um sapateiro português que, em 1846, animou os foliões com os bonecos visando lembrar-se de sua terra natal... E o entrudo, de onde seria? Bem mais antigo que o “corso” e o “Zé Pereira”, o “entrudo” veio dos Açores. Começando 40 dias antes da Páscoa, os “entrudos” eram brincadeiras de ofender e satirizar pessoas conhecidas nas ruas. O uso de máscaras era quase que obrigatório! Investigar quem é o mascarado fazia parte do folguedo popular em questão. Jogar água de cheiro ou limões de cera nas pessoas também fazia parte da brincadeira. No Rio de Janeiro ainda é comum jogar talco e água de cheiro nos foliões, assim como em Olinda (PE) e Fortaleza (CE) é quase natural ser atingido por trigo e água ao sair de casa.