Postado dia 26/09/2015 às 11h52 - Atualizado em 11/10/2015 às 11h54

POLITICAGEM, POLITICALHA e POLITIQUICE

Nesta coluna abordaremos as palavras: POLITICAGEM, POLITICALHA e POLITIQUICE; que tem o mesmo significado e ações as avessas do sentido da palavra POLITICA do Grego “ta Politika” que deriva da palavra Polis. Politicagem é tudo aquilo que um cidadão que seja minimamente ético deve rejeitar, embora Aurélio defina como politica, porém é o tipo de politica contrário à ética e a moral, e, que tem levado milhões de pessoas a miséria e a morte. É claro que parte destes problemas estão associada, ao sistema econômico capitalista selvagem, onde somos alienados pelos ensinamentos, que podemos fazer qualquer coisa para obtermos sucesso, mesmo que para isso teremos que aderir as politicagens, para levarmos vantagens em tudo.

A politicagem aparece quando usamos formas de burlar o que é eticamente correto para levarmos vantagens, é muito comum apontarmos os erros dos outros, porém às vezes cometemos os mesmos erros sem nos acusar e até com satisfação de termos praticado, por entendermos que sendo nós ou alguns dos nossos, que levem vantagens, não tem problema.

O dicionário português online dá o seguinte significado para a palavra POLITICAGEM: Como está no Aurélio é a “Política” que tem por objetivo atender aos interesses pessoais ou trocar favores particulares em benefício próprio, Política reles e mesquinhas de interesses pessoais, nós nos referimos muitos nos dias atuais, aos ou políticos adeptos dessa prática. A POLITICALHA, tem o mesmosignificado de politicagem, ou ainda segundo o próprio dicionário português online, tem outro sinônimo que é politiquice.

Veremos algumas “Politicagens” mais comuns que são cometidas no dia a dia, dos cidadãos que não são políticos, onde alguns são crimes por estarem previstos em lei e outras ferem apenas direitos naturais ou costumes, que não estão previstas em lei: furar fila, não é crime por não estar previsto em lei, mas é um costume e causa revolta nas pessoas que estão na fila; não dar nota fiscal, é crime pois está previsto em lei; não declarar Imposto de Renda com o objetivo de sonegar, é crime previsto em lei; tentar subornar o guarda ou autoridades para evitar multas, é crime previsto em lei; falsificar carteirinha de estudante ou documentos, é crime previsto em lei; aceitar troco a mais mesmo vendo que está errado e não devolvendo, é crime previsto em lei; dar troco a menos intencionalmente ou não repor o que faltou, é crime previsto em lei; furtar tv a cabo, é crime previsto em lei; falsificar produtos, é crime previsto em lei; bater ponto para o colega no trabalho, é crime previsto em lei; pegar atestados médicos para justificar faltas no trabalho sem está doente, é crime previsto em lei; pegar gasolina, sacolão ou obter qualquer outra vantagem nas eleições é crime previsto em lei (art. 299 do código eleitoral - Dar, oferecer, prometer, solicitar ou receber, para si ou para outrem, dinheiro, dádiva, ou qualquer outra vantagem, para obter ou dar voto e para conseguir ou prometer abstenção, ainda que a oferta não seja aceita: Pena - reclusão até quatro anos e pagamento de cinco a quinze dias-multa.); e muitos outros delitos que são cometidos para beneficio próprio, que são cometidos com a certeza que não serem penalizados. Exemplo: eu nunca vi em nosso município ou municípios vizinhos algum eleitor ir pra cadeia por pegar gasolina, sacolão ou obter outros benefícios, em época de eleição, mas como podemos ver é crime com pena prevista de até quatro anos de reclusão.

Também é responsabilidade do candidato se abster destes delitos, e o eleitor tem que entender que o candidato que usa destes atos para se eleger, quando ele se eleger e estiver no cargo, vai usar a politicagem para obter vantagens e poderá fazer pior, fazer leis para institucionalizar a politicagem. Quando as politicagens estão previstas leis podemos dizer que elas são institucionalizadas, são leis que dão direito a algumas mordomias para os políticos além dos seus salários. Ex: auxilio moradia, auxilio gasolina, etc. grandes exemplos de politicagens institucionalizadas muito usado no Brasil era a imunidade parlamentar, o financiado privado de campanhas eleitorais. onde a as grandes empresas e grupos econômicos financiam as campanhas de candidatos, para obterem vantagens, junto aos legisladores e governos tanto na esfera municipal, estadual e federal. As politicagens institucionalizadas estão instituídas no âmbito do legislativo, executivo e judiciário, isto está explícitos em nossos dias, onde temos podemos ter informações nos vários meios de comunicação como a internet, onde existem os blogs, sites páginas mais coerentes que não concordam com tais politicagens, temos também na imprensa escrita e falada alguns jornais e rádios, que se propõe a denunciar tais politicagens, porém isto é mais difícil, porque a grande mídia ganha milhões para defender seus interesses e o interesse daqueles que os pagam sem nenhum compromisso com a verdade, e juntamente com alguns antidemocráticos passam a perseguir e a dificultar o crescimento dos pequenos.

Como podemos ver, muitas pessoas cobram éticas e moral de outrem, porém não seguem a mesma regra quando se trata de levar vantagens, portanto é necessário que a ética e amoral comece por cada um de nós, se cada um dar bons exemplos e não seguirmos os maus exemplos dos outros com certeza que teremos num futuro não muito distante uma sociedade melhor, com mais justiça, mais fraternidade, mais tolerância, com menos corrupções. Por isso se faz necessário nos policiarmos, não faz sentido apontarmos as POLITICAGENS dos outros enquanto cometemos as mesmas POLITIQUICES ou POLITICALHAS.

“primeiro tira o arqueiro de teus olhos para depois tirar do olho do teu irmão”