Postado dia 19/05/2009 às 00h00 - Atualizado em 15/09/2014 às 18h53

O caçador de Marajás

None
No final dos anos oitenta do Século passado, depois de passarmos por uma dura ditadura militar e ficarmos por quase trinta anos sem podermos de forma direta escolher o Presidente da República pelo voto direto, tivemos em 1989 a eleição que elegeu Collor de Mello Presidente pelo então fundado PRN (Partido da Reconstrução Nacional).
,
,
Lançado como uma promessa que iria salvar o Brasil e tirá-lo do atraso, era um candidato de aparência jovial que fora construído para ser o melhor Presidente da história.
,
,
Um homem que queria fazer a diferença e reformar o Brasil, que em seu discurso combatia a corrupção e se dizia o protetor dos pobres e oprimidos e o Salvador da Pátria, e que iria tirar o Brasil do buraco e levá-lo a renovação.
,
,
O resultado: foi eleito, e levou o Brasil a ter uma das mais vergonhosas páginas de sua história. Fez um mandato que não chegou ao fim, investigado por várias CPIs que o acusavam de corrupção juntamente com seu padrinho político PC Farias; renunciou ao Cargo de Presidente , mesmo assim sofreu um processo deImpeachmentque o levou a perder o direitos políticos por oito anos e se não renunciasse, mesmo assim perderia o cargo.
,
,
Ainda como presidente, logo no seu primeiro ato, traiu a nação e lançou o Plano Collor, onde levou milhões de pessoas a perderem quase todo o seu dinheiro investido em cadernetas de poupanças, era só seu início de governo e já demonstrava que governo não iria terminar.
,
,
Por isso, a história mostra que governar não é para inexperientes, ou para milagrosos, e sim um ato que exige compromisso com o povo, para não traí-lo como fez Collor de Mello com o Brasileiro.
,
,
É tempo de eleições e não precisamos mais de Collors de Mellos da vida, nem de milagreiros. Necessitamos sim, de pessoas honestas e capacitadas e acima de tudo com caráter e compromissados com o povo e não com interesse particulares de uma minoria que acha que o povo é apenas um detalhe, como foram aquelas pessoas que ajudaram a colocar no poder o mais jovem Presidente da República, o Caçador de Marajás que cassou o povo.