Postado dia 28/03/2014 às 20h51 - Atualizado em 15/09/2014 às 18h53

Coluna de 28 de março de 2014

None

► O vereador de Balneário Piçarras, Ivo Alvaro Fleith (PSDB) informou a imprensa que não assinou a “nota de repúdio” contra a demissão do secretário de planejamento Chico Telles publicada em vários jornais a pedido do “Grupo do Chimarrão”, liderado pelo advogado Ubiratan de Andrade.

► Segundo Ivo ele não autorizou a inclusão do seu nome assinando a carta e disse que outros membros do grupo também não concordariam com a assinatura. Apesar de defender a manutenção de Chico Telles na secretaria, Ivo disse que apóia as decisões do prefeito Leonel Martins e vai continuar apoiando o seu governo.

► Enquanto o prefeito Evandro Eredes dos Navegantes (PSDB) está na Europa, continuam em curso algumas das articulações políticas que planejou. O vereador Adriano Tibeco dá cada vez mais sinais de que seria o candidato a prefeito preferido de Evandro. Mesmo licenciado, está usando o tempo livre para visitar várias comunidades do município.

► No São Cristóvão e São Nicolau chegou a se comprometer a lutar pela pavimentação das ruas da localidade, um investimento que não deve sair por menos de 3 milhões de reais. Bom, sendo Tibeco vereador do partido na prefeitura, não há porque o povo não exigir a obra para antes de 2016, não é?

► A prefeitura demoliu na semana passada os dois quiosques que ficavam na praça da integração, em Armação. O argumento é que os quiosques estavam servindo como dormitório para mendigos e ponto de uso de drogas, o que preocupava os pais que deixavam os filhos brincarem ali. Nos quatro anos que os quiosques estiveram a disposição da comunidade, segundo a prefeitura “nenhuma entidade se interessou por ocupá-los”. Fica a pergunta porque ao invés de vender artesanato e outras coisas que não teriam saída numa praça não frequentada pelos turistas, não os licitaram como fazem com os quiosques na praia para comerciantes que quisessem cuidar do local? Em qualquer praça pelo Brasil afora, tem quiosque que vende alimentos e bebidas, só na Penha não viram necessidade disso.

► Verdade seja dita, como herança derradeira da administração Coelho, a Praça sempre foi um tanto desprezada e até boicotada pela atual administração. Agora estão a reformando por completo, como para apagar o projeto urbanístico da administração anterior (o coreto que estava no projeto original foi sequer construído). Agora, o que realmente precisava de reurbanização, e inclusive esta administração prometeu, a praça do Coreto da Armação (que ameaça cair a qualquer momento) não vem sendo dada tanta prioridade na urgência, apesar do desastre iminente.

► Falando nos Coelhos, a família parece estar toda de malas prontas para o PR. Além da presidente de honra da APAE, Henny Coelho, o empresário Aldo Silva também estaria para ir no novo partido. Os dois seriam opções tanto para a prefeitura quanto para a vice do partido, cuja parceria preferencial para coligações seria o PMDB.

► Silva tentou a sorte no PP acreditando numa possível intervenção estadual, mas tudo indica que não vai mesmo acontecer. O PP de Penha está firmemente dentro da atual administração municipal, com a secretaria de convênios e outros cargos menores. Prova disso é que o suplente Johnny Coelho pode vir a assumir a vereança por 60 dias, em articulação arranjada com o vereador Clóvis Bergamashi.