Postado dia 24/05/2014 às 16h35 - Atualizado em 15/09/2014 às 19h46

Comentários sobre a licitação da água, a falta de segurança e articulações políticas para 2016

None

► O vereador em exercício Johnny Coelho (PP) apresentou interessante indicação na câmara de vereadores de Penha, para que fosse enviado ofício a prefeitura e a secretaria estadual de defesa civil para a inclusão do município no projeto da barragem de Botuverá. A obra que já está sendo executada pela defesa civil estadual, também fornecerá água potável para Itajaí, Navegantes, Camboriú, Brusque, Botuverá e Guabiruba.

► A idéia é uma alternativa ao projeto faraônico proposto pela prefeitura de 150 milhões de reais e que levaria dez anos para sair do papel. O novo sistema de abastecimento captando água da barragem de Botuverá sairia muito mais barato, e levaria apenas dois anos, já que o projeto já está sendo feito pela defesa civil de Santa Catarina. Fica a torcida para que as autoridades municipais ponham a mão na consciência e percebam que o que é bom para municípios que arrecadam mais como Itajaí, Navegantes e Brusque também pode ser bom para Penha, ao invés de começar a contraírem dívidas para obras além da capacidade de endividamento do município.

► O último assalto ao Banco do Brasil, em Balnéario Piçarras, chama a atenção para as promessas vagas dos nossos políticos e que o assunto segurança pública é muito discutido, mas na verdade pouco (ou nada) é feito. Um bom exemplo é que há mais de dois anos os políticos prometeram monitoramento com câmeras em Penha e Piçarras, e até agora nada. Mandaram realeses para nós da imprensa inclusive comemorando e assegurando essa conquista (além de reivindicarem para si o mérito, como alguns vereadores). Apesar de toda a propaganda, pelo visto não passou de bla-bla-bla.

► Não que o monitoramento tivesse impedido o assalto, não estamos dizendo isso, mas é uma verdade que os criminosos vem preferindo cada vez mais nossas cidades porque está cada vez mais difícil cometer assaltos impunemente em Balneário Camboriú e Itajaí, por exemplo. A certeza da impunidade, onde não tem câmera, não tem polícia, não tem barreira, explica porque os bandidos dessas cidades estão cada vez mais vindo para cá. Enquanto as autoridades brincam com o jogo do “empurra” que a responsabilidade nunca é deles, mas de outra instância, o cidadão continua pagando a conta e ouvindo promessas vagas a cada eleição.

► Um requerimento da vereadora Márcia Pinheiro (PSDB), sugerindo a prefeitura implantar um almoxarifado Central para que centralize todas as compras, alerta para a necessidade de controle do material que é comprado pela administração e secretarias do município. Além da facilitar a fiscalização pública, poderia até gerar economia, com o material sendo destinado as secretarias conforme a demanda.

► O vereador e ex-prefeito Clóvis Bergamaschi (DEM) andou comentando que ao contrário do ventilado, não teria sido convidado oficialmente para ser vice numa chapa do vereador Adriano Tibeco (PSDB) para prefeito (ainda). Inclusive o DEM estaria aberto para conversas com o próprio PMDB. O gesto parece ser apenas mera diplomacia, mas vamos acompanhar o desenrolar dessa trama nos bastidores políticos...

► Está difícil conseguir agendar um horário para poder usar o ginásio municipal de esportes. Segundo o superintendente da FME, a agenda está lotada pelos próximos dois meses. Isso só mostra a necessidade urgente do município ter um segundo ginásio, pois se Piçarras que é menor, tem dois...