Postado dia 06/04/2017 às 11h08 - Atualizado em 07/04/2017 às 10h37

Chuvas prejudicam manutenção das ruas do município

Nos dois dias que a chuva deu uma trégua, Secretaria de serviços urbanos aproveitou para patrolar ruas do Mariscal
Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Penha

O prefeito Aquiles da Costa esteve na tarde desta terça-feira, dia 4, visitando as ruas do município que estão com a trafegabilidade prejudicada devido as constantes chuvas que tem assolado a região nas últimas semanas. Ele esteve acompanhado do vereador líder de governo, Isac da Costa, do gestor de águas de Penha, Edpo Cristiano Bento, e do Secretário de Serviços urbanos, João Batista Porto.

“Por conta da grande umidade do solo, arrumar essas estradas é complicado, porque só gera mais lama e piora ainda mais as condições da rua”, explicou o secretário de serviços urbanos de Penha. “Assim que o tempo estabilizar, vamos dar prioridade total para recuperação dessas ruas. Mas é preciso o terreno ficar mais seco antes”, complementou.

Uma das regiões mais afetadas é a localidade do Mariscal, onde algumas ruas foram patroladas nesta terça-feira, aproveitando a trégua do tempo chuvoso no início desta semana. No entanto, a previsão meteorológica já aponta que o aguaceiro reinicia nesta quarta-feira. “É uma lástima, porque temos obras previstas como a implantação da tubulação na Rua Antônio Brígido de Souza que já está agendada para ser feita a duas semanas, mas não podemos fazer essa obra nessas condições”, expos João.

Enquanto chove, a Secretaria de Serviços Urbanos executa o conserto de buracos e tubulação quebrada ou entupida que existe no município. “São vários pequenos consertos que se tornam ainda mais necessários nessa época de chuva. Infelizmente não foi dada manutenção as ruas da cidade por muito tempo, e esses problemas todos se acumularam”, comentou o secretário.

No entanto, segundo João, a solução logo estará surgindo no horizonte: já está em processo licitatório a compra de materiais como pó de brita, macadame britado e base asfáltica. “Isso vai diminuir os efeitos das chuvas nas ruas não pavimentadas da cidade. E mesmo quando estiver chovendo podemos aplicar eles nas estradas”, adianta João.

A perspectiva é que a secretaria de serviços urbanos já tenha esse material a disposição até o fim do mês de abril.