Postado dia 11/11/2017 às 11h10 - Atualizado em 14/11/2017 às 19h51

Estação de Tratamento de Esgoto de Balneário Piçarras tem nova etapa de concretagem

Fonte: Assessoria de Imprensa

A CASAN realizou novas etapas de concretagem na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Balneário Piçarras. Os trabalhos aconteceram na quarta-feira (8) e sexta-feira (10) com o depósito de mais de 140 metros cúbicos de concreto em diversos setores da unidade, que está sendo construída no bairro Santo Antônio.

Na quarta-feira foi concretada mais uma etapa das paredes do tanque de aeração da ETE (local em que acontecerá o tratamento biológico, denominado lodo ativado). Já no dia dez, 110 metros cúbicos foram utilizados para avanço dos setores do decantador secundário e laje superior do laboratório.

Além da etapa de concretagem, a CASAN vem atuando em outras fases da ETE: na sala dos sopradores, a fundação está sendo concretada, enquanto no decantador lamelar, as escoras estão sendo colocadas. Em todas as outras 20 estruturas, a CASAN já realizou o estaqueamento.

A ETE, que terá capacidade de tratar 90 litros por segundo de esgoto, vai operar com o sistema de tratamento em nível terciário. Este nível é considerado o mais avançado, pois além de matéria orgânica remove substâncias como fósforo e nitrogênio. O moderno sistema faz a remoção de poluentes específicos e também a remoção complementar de poluentes não suficientemente removidos em tratamentos anteriores. A CASAN está investindo R$ 23,2 milhões nesta ETE.

No total, Balneário Piçarras está recebendo um investimento de R$ 50,1 milhões, que vão garantir 47% de cobertura de tratamento de esgoto no município nesta primeira etapa.

TRABALHO DE REVISÃO

A CASAN reforça que estará atuando com equipes de trabalho exclusivas para revisões de pavimentação, caixas de inspeção (CI’s), poços de visita (PV’s) e também em acabamento final em diversos pontos das obras de implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário de Balneário Piçarras.

A ação estratégica ganhará força ao longo de todo o mês de novembro, diante do término do serviço de implantação da rede coletora de esgoto e reta final na instalação da rede emissária. “Será um mês para resolver questões pendentes”, afirmou o engenheiro Bruno Guimarães Oliveira, um dos responsáveis pela fiscalização das obras no município.

As redes coletoras foram implantadas em 130 ruas, que renderam 35.092,39 metros de extensão de rede e 2.550 pontos para futuras ligações domiciliares. Já a rede emissária está na casa dos 92%, com 4,021,63 metros executados. Há ainda obras na Avenida Sambaqui e na Rua Adolfo Cabral até a ponte do Rio Piçarras.

LIGAÇÕES DOMICILIARES SÓ COM AUTORIZAÇÃO

A CASAN alerta que os usuários ainda não podem interligar seus imóveis à rede coletora que está sendo implantada. A Companhia vai informar no devido momento quando e como essa interligação deve ser feita, depois que a Estação de Tratamento de Esgoto estiver totalmente concluída e em operação. Até lá os usuários devem continuar utilizando suas fossas sépticas individuais normalmente.