Postado dia 03/01/2018 às 19h18 - Atualizado em 04/01/2018 às 19h42

Moradores de Penha e Balneário Piçarras reclamam de falta de água

Redução da pressão devido ao aumento de consumidores tem deixado bairros e casas mais altas sem abastecimento

Assim como nas cidades vizinhas, o número recorde de visitantes registrado nessa temporada de verão no litoral norte de Santa Catarina, também prejudicou o abastecimento de água nas cidades de Penha e Balneário Piçarras.

Enquanto em Piçarras a região norte, principalmente o bairro Itacolomi, é o mais afetado, em Penha a maioria das reclamações vem da Praia Grande e São Miguel. Moradores de edifícios e casas de mais de dois pisos também se queixam de falta da água. Segundo os funcionários da empresa concessionária Águas de Penha, responsável pela distribuição no município, o problema é de redução da pressão, devido ao significativo aumento de consumidores. A cidade estaria recebendo pelo menos mais de 150 mil visitantes nesta virada de ano, segundo estimativas.

Para piorar a situação, a CASAN que faz a distribuição da água em Balneário Piçarras e vende a água para Penha, relata que fez uma operação de manutenção na sua Estação de Tratamento (ETA) no último domingo, dia 31, justamente a véspera do feriado, diminuindo ainda mais a pressão na rede. A perspectiva é que a situação melhore a partir deste domingo, quando muitos dos turistas da virada do ano começam a ir embora.

Para amenizar a situação, a Águas de Penha está disponibilizando caminhões pipas para atenderem consumidores que tenham caixa da água. Para solicitar o serviço, os consumidores deverão entrar em contato com a concessionária pelo telefone 0800 595 4444 (ligações de telefone fixo), (47) 4063-9268 (ligações de celular), Whatsapp (47) 99234-1414 ou pelo e-mail faleconosco@aguasdepenha.com.br.