Postado dia 24/06/2016 às 08h23 - Atualizado em 25/06/2016 às 07h29

Plano de Mobilidade é apresentado e deve ser entregue mês que vem

Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Penha

A Prefeitura de Penha promoveu na noite de quarta-feira, 22, sua audiência pública para apresentação do Plano de Mobilidade Urbana (PlanMob). Os participantes também fizeram novas sugestões e que serão analisadas pela empresa responsável pela formulação do Plano, a Le Pradron. O PlanMob de Penha deve ser entregue no próximo mês.

“É um Plano que visa melhorar a mobilidade urbana de Penha, traçando ações e políticas para que outras melhorias sejam desenvolvidas e toda comunidade possa ter maior qualidade de vida”, pontuou o prefeito Evandro Eredes dos Navegantes (PSDB), que participou da audiência. Entre as novas propostas, há possibilidade para uma rodoviária, transporte intermunicipal e melhoria no transporte coletivo local.

“A empresa vai finalizar o material, incluindo as propostas da audiência, elaborar a minuta de lei e nos entregar em uma solenidade na Amfri, prevista para mês que vem, junto dos demais municípios da região. Esta minuta deverá ser encaminhada para a Câmara de Vereadores”, esclareceu o secretário de Planejamento, Dorval Vieria de Oliveira. No parlamento, os vereadores também possuem autonomia para sugerir mudanças antes de uma possível aprovação.

O trabalho já passou pelas fases de pesquisas, construção, tabulação, diagnóstico e prognóstico. A empresa Le Pradron, contratada pela AMFRI foi responsável pela elaboração do plano e produziu estratégicas voltas, especialmente, para o rápido crescimento demográfico que vem acontecendo em Penha.

Com atualmente 28.718 habitantes segundo o IBGE, o PlanMob de Penha foi elaborado para ter validade de 10 anos, quando a população local está prevista para atingir a casa de 35 mil residentes. Dentro deste prazo, o Plano determina metas e datas para cada etapa ser realizada. O PlanMob ainda é ferramenta crucial na busca por recursos estaduais e federais.

O PlanMob tem como objetivo principal o estabelecimento de políticas, diretrizes e planos de ação, relativos à mobilidade urbana, objetivando a promoção da cidadania, inclusão social e desenvolvimento econômico. Planejamento e organização, pesquisas, consultas e estudos, e, por fim, concepções e legislação são as etapas do plano.