Postado dia 04/07/2016 às 12h33 - Atualizado em 06/07/2016 às 19h20

Beira-mar é bi-campeão da Copa Primavera

Time de Armação goleou o time do Nova Geração na grande final

O Beira-Mar conseguiu mais uma conquista inédita na sua longa história de 78 anos: ganhou por duas vezes consecutivas a Copa Primavera, tradicional campeonato promovido pela ACFAI (Associação dos Clubes da Região de Itajaí). A primeira vez que o time de Armação ganhara a competição fora no ano passado: “Estamos quebrando paradigmas na nova fase do Beira-Mar, com o time voltando a erguer troféus”, conta, empolgado, um dos técnicos da equipe, Alexandre da Luz, o Xande.

A decisão da Copa Primavera, entre o Beira Mar e o time do Nova Geração, do bairro do Promorar de Itajaí, começou às 10h do último domingo, dia 03. O jogo foi equilibrado até os 15 minutos do segundo tempo, quando o placar estava 1 a 1. Foi então que o melhor jogador da partida, o camisa 10 do Nova Geração, Amilton, mais conhecido como Maninho, fez linda jogada passando por dois marcadores e sofreu o pênalti. Ele mesmo foi para a cobrança, mas o goleiro do Beira Mar levou a melhor e defendeu a batida.
O pênalti desperdiçado abalou o time do Promorar e também Maninho. A partir daquele lance, o camisa 10 que havia marcado o gol de empate do seu time em uma bela cobrança de falta não tocou mais na bola.

Ali o Beira-Mar cresceu no jogo e começou a grande virada. Após sumir do jogo, Maninho deu espaço para Nico se tornar o grande nome da partida. O camisa nove do Beira Mar, que já havia marcado o primeiro gol, fez mais três depois do pênalti desperdiçado e ainda deu uma assistência para Edvaldo Junior, o Juninho marcar.
“O jogo foi muito bom, bem difícil, jogamos contra um time qualificado, mas nossa equipe se saiu bem e conseguimos a vitória. Fico feliz por ter marcado quatro gols e agora é só comemorar com os amigos e família”, relatou Nico, que além de brilhar na final levou o titulo de artilheiro do campeonato, com 10 gols e o título de melhor jogador da competição.

Um dos responsáveis pelo segundo título seguido da equipe do Beira Mar, é também o outro técnico Paulinho, que comandou o time em busca do bicampeonato. Paulinho precisou chacoalhar o time, que não foi muito bem na chave de grupos, ficando na quarta posição do grupo A e em oitavo na classificação geral.
“Desde o começo acreditamos no título, mantemos a base do ano passado e ainda trouxemos bons reforços. O nosso começo não foi muito bom, ficamos com a última vaga, mas nas finais nossa equipe se uniu de uma forma que não teve como tirar o título da gente”, explicou o treinador.