Postado dia 15/02/2017 às 14h04 - Atualizado em 17/02/2017 às 10h28

Secretário de Serviços Urbanos presta contas na câmara de vereadores

Em apenas 40 dias governo municipal resolveu velhas reivindicações da comunidade
Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Penha

Convidado pela câmara municipal de vereadores de Penha, esteve na sede da casa legislativa na última segunda-feira, dia 13, o secretário de serviços urbanos do município, João Batista Porto, que apresentou um breve relatório das ações da sua pasta nesses primeiros 40 dias de governo.

Com a ajuda de imagens, João mostrou o intenso trabalho da secretaria em lidar com situações emergenciais do município, que sofre com várias valas assoreadas, tubulação quebrada, ruas sem canalização pluvial, buracos, sujeira nas estradas e nas praias. “Muitos vereadores têm nos solicitado serviço, mas não temos só 11 vereadores, temos 30 mil moradores para atender”, argumentou o secretário.

Lidando com poucos funcionários e quase 90% da frota sucateada, a secretaria de serviços urbanos hoje enfrenta enormes desafios diante do agravamento das péssimas condições das ruas de Penha que foram se acumulando durante os anos, fruto da omissão e da postergação do que já deveria ter sido feito: “Não estamos aqui para achar culpados, mas não podem cobrar que seja feito em 44 dias o que não foi feito em 2990 dias”, lembrou João.

Por conta da enorme demanda de serviços, a secretaria de serviços urbanos adotou uma metodologia e um cronograma de trabalho que dá prioridade para ações que sejam mais emergenciais, e que beneficiem um número maior de pessoas. “Colocamos 350 tubos só em reparos de tubulação”, conta o secretário, que menciona ainda a implantação de canalização pluvial em ruas como a servidão João Antônio Bento, onde há quase seis anos, 220 tubos esperavam pela colocação.

Outra obra muito reivindicada e já feita pela secretaria foi a recuperação do molhe do rio Iriri na Praia Alegre, essencial aos pescadores da região, além de seu papel no turismo da cidade. A secretaria também supervisionou a colocação de cerca de 770 metros quadros de asfalto para consertar buracos nas principais vias de tráfego na cidade.

Apesar de já ter passado a patrola e macadame em dezenas de ruas, João se desculpou com as comunidades que a secretaria ainda não atendeu. “Há ruas que se passarmos a lâmina da patrola pode arrebentar a tubulação da água. Temos que ter outro tipo de equipamento para executar essas tarefas, além de uma equipe pronta pra fazer reparos no caso de acidentes”, explicou. Outro problema é a falta de material: Apesar de constar 35 caminhões de areia comprados pela secretaria de serviços urbanos no relatório de transição do governo, a nova equipe de governo não sabe onde eles estão, tampouco 2.500 tubos adquiridos pela cidade que ainda não foram colocados.

A fim de sanar as necessidades do município, a secretaria já encaminhou pedido para conseguir mais máquinas e materiais para a secretaria de administração. Entre elas, um rolo compactador, afim de dar mais durabilidade ao macadame aplicado nas ruas sem pavimentação. Também nesta semana começará a ser feito o desassoreamento de muitas valas do município, com a ajuda do parque Beto Carrero World que está emprestando sua máquina trator PC e o motorista.

João salientou aos vereadores que a secretaria de serviços urbanos está preocupada em não apenas remediar problemas, mas resolvê-los de fato: “Muitos buracos que a gente já arrumou, já tem novos na mesma rua ou abertos de novo. A rede pluvial da cidade foi feita sem nivelamento topográfico. Isso precisa ser corrigido, ou a cidade nunca vai se livrar dos buracos”, alertou. A secretaria pretende que o município contrate também uma máquina hidrojato, para fazer a desobstrução da rede pluvial, que se encontra bastante assoreada.