Postado dia 14/04/2017 às 11h19 - Atualizado em 18/04/2017 às 10h13

Campanha de vacinação contra gripe Influenza começa na segunda-feira, dia 17

Imunização terá como público-alvo idosos acima de 60 anos, crianças, gestantes, profissionais da saúde e educação
Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Penha

Na próxima segunda-feira, dia 17 de abril, começa a 19ª Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza em Santa Catarina. Assim como em todo estado, a vacinação em Penha se estenderá até o dia 26 de maio, visando imunizar idosos acima de 60 anos, crianças, gestantes, portadores de doenças crônicas, além de profissionais da saúde e da educação.

Durante os dias de 17 a 21 de abril, o Governo do Estado irá priorizar a imunização das pessoas com 60 anos ou mais e dos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais. A decisão de iniciar com esse público alvo baseou-se por ser o grupo que mais houve internações e mortes em 2016. Pesou também na decisão o cronograma de distribuição das vacinas anunciado pelo Ministério da Saúde, que prevê o envio de apenas 25% do total de doses até o dia 5 de abril. Além do fato de que esse público representou 72% das internações e 77% dos 108 óbitos notificados por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) por influenza em 2016.

Dos dias 24 a 28 de abril será oferecida a vacinação para gestantes, puéperas e crianças. Depois a vacinação será estendida aos profissionais da saúde e educação, das redes pública e privada. Os demais grupos, como idosos, gestantes, crianças e portadores de doenças crônicas continuarão sendo atendidos também.

A vacinação acontecerá em todas as unidades de saúde do município, de segunda a sexta-feira, das 8 ás 17 horas. No dia 13 de maio, sábado, será feito feita uma ação especial de vacinação, abrindo todas as unidades também das 8 às 17 horas.

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive/SC) alerta para o vírus H3N2, que predominou no inverno do hemisfério Norte e que costuma comprometer mais os idosos e crianças pequenas neste período. De acordo com o superintendente de vigilância em Saúde, o médico infectologista Fábio Gaudenzi, além da vacinação, que tem como objetivo reduzir as complicações e as internações decorrentes das infecções causadas pelo vírus, "a população deve adotar medidas de prevenção para evitar a gripe. Medidas simples de higiene, como lavar as mãos e evitar locais com aglomeração de pessoas que facilitam a transmissão de doenças respiratórias, cobrir a boca com o antebraço ao tossir ou espirrar, sempre utilizar álcool gel". Ainda segundo Gaudenzi, o Brasil realiza a maior campanha de imunização pública contra a Influenza no mundo, sendo também um dos cinco primeiros países com maior contingente de idosos.