Postado dia 19/09/2017 às 23h07 - Atualizado em 20/09/2017 às 19h47

DEIC prende dois empresários de Balneário Piçarras quando sacavam 700 mil reais de conta hackeadada no BB de Itajaí

Fonte: Rádio Aquarela FM

A Divisão de Defraudações da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC) prendeu na tarde ontem, 18, em Itajaí, dois empresários de Balneário Piçarras. M.V.M. (37 anos) e A.M (40 anos), foram presos em flagrante com R$ 700 mil oriundos de prática criminosa enquadrada como associação criminosa por fraude contra bancos. M e A tem audiência de custódia já na tarde de hoje (19).

De acordo com as investigações da DEIC, a dupla integra grupo criminoso especializado em fraudes contra instituições bancárias. Os suspeitos estavam sendo monitorados e foram presos quando saíam de uma agência bancária com o dinheiro: R$ 600 mil estavam acondicionados em uma mala e R$ 100 mil escondidos na cintura de um deles.

Os investigadores da DEIC apontam que a quadrilha age da seguinte forma: Hackers utilizando equipamentos ilegítimos acessam remotamente a rede de uma instituição bancária, simulando computador validado da rede bancária.

Assim, violavamm os mecanismos de segurança dos bancos, propiciando a obtenção de informações e transações sigilosas. Com isso, trocavam dados de depósitos judiciais e de seus beneficiários, obtendo assim os valores indevidos.

A investigação aponta que foram efetuadas fraudes em resgates de depósitos judiciais atingindo o montante de R$ 13 milhões. A DEIC afirmou ainda que um dos falsos beneficiários, preso ontem, obteve a vantagem indevida no valor de R$ 1.479.463,63 – valor depositado em sua conta bancária. V. M., é corretor de imóveis e A.M empresário da cidade de Balneário Piçarras.

Os policiais agiram à paisana o momento da prisão. A dupla saía da agência do Banco do Brasil, no Centro da Itajaí. O banco foi quase todo esvaziado pelos policiais da Deic. Um cliente, que preferiu não se identificar, disse que viu quando um sacava o dinheiro e colocava dentro de uma mochila pendurada no ombro.

A testemunha disse também que o homem foi embora quase que correndo do banco, mas em frente ao prédio do INSS acabou rendido pelos policiais à paisana.

A ação, da Divisão de Defraudações, foi coordenada pelo delegado Raphael Werling. Os dois foram presos e levados para a carceragem da DEIC, em Florianópolis.