Postado dia 06/12/2016 às 14h54 - Atualizado em 09/12/2016 às 10h40

Detendo tenta fugir da cadeia de Balneário Piçarras e fica entalado em uma janela

Fonte: rádio Aquarela FM

Nem a bíblia que Dolcimar Luiz Preto, 39 anos, havia furtado na manhã de segunda-feira o salvou de duas enrascadas: de ser preso logo em seguida pela polícia Militar e, horas depois, de ficar entalado numa janelinha da porta da cela da delegacia do Balneário Piçarras, de onde tentou uma fuga frustada.

Dolcimar é gaúcho e chegou há pouco tempo na região. Ontem pela manhã, arrombou e entrou em três residências. Levou desde pequenos aparelhos eletrônicos, até materiais de limpeza. Na lista dos objetos furtados ainda estavam roupas, macarrão miojo e até uma bíblia.

Mas Dolcimar não foi longe. Populares perceberam sua ação e avisaram o sargento da PM, Everaldo, que mesmo de folga pegou o bandido no flagra. Levado pra delegacia, o gaúcho recém-chegado à região foi autuado em flagrante por arrombamento e furto.

Mas a história do Dolcimar não terminou com ele indo para o presídio da Canhanduba, em Itajaí. Antes disso, ele foi o personagem de mais uma história onde, de novo, se deu mal. Era perto das 16h, quando os policiais civis da delegacia de Balneário Piçarras escutaram um homem gemendo de dor.

Ao darem uma olhada na situação, viram algo que os espantou: Dolcimar estava com meio corpo pra fora da janelinha que fica na porta de ferro da cela. Na verdade, estava entalado lá.

Os policiais até tentaram tirá-lo de lá, mas não teve jeito. Foi preciso chamar os bombeiros para fazer o resgate. A situação estava tão complicada, informou um sargento dos bombeiros de Balneário Piçarras, que foi preciso mobilizar um efetivo de cinco pessoas e usar uma ferramenta hidráulica que corta e expande metais. A mesma que os bombeiros usam pra resgatar pessoas presas a ferragens de carros.

O trabalho dos bombeiros levou pouco mais de 20 minutos. Enquanto isso, as pernas do ladrão tiveram que ficar escoradas numa escada de alumínio. Dolcimar sofreu arranhões e contusões no lado do peito e principalmente na cintura, que foi o lugar onde ficou entalado.