Postado dia 01/03/2017 às 16h41 - Atualizado em 07/03/2017 às 18h07

Milhares de pessoas prestigiam retorno do carnaval penhense

Evento reuniu centenas de famílias e foi marcado pela segurança e tranquilidade
Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Penha

Penha voltou a ter carnaval. Pelo menos 10 mil pessoas passaram nas atividades realizadas por três dias nas praias de São Miguel, Alegre e Armação do Itapocorói, segundo contas da secretaria municipal de turismo.

A folia aconteceu nas noites de sábado, domingo e segunda, reunindo três atrações locais: Swing da Gente, Nosso Grupo e Diego Soares, que tocaram alternadamente em cada local. Mas além da estréia de mais um bloco no carnaval penhense, o Raizeira constituído por moradores da Praia Grande, o ponto alto da festa foi a volta do Bloco dos Sujos, após dois anos sem atividade.

Pelo menos 5 mil pessoas foram na noite de domingo, 26, prestigiar o retorno da mais tradicional atração de carnaval de Penha, já com 30 anos de história. No samba enredo deste ano, “Quem sabe faz quem não sabe bate palmas”, um convite para a comunidade apoiar e integrar o bloco: “Voltamos pra alegrar o povo / Em nossa festa você tem que ajudar / Estamos fazendo de novo / O nosso bloco não pode parar / São tantos anos de tradição e alegria do nosso litoral / Depende de você também para voltar / No próximo carnaval”.

O homenageado deste ano foi o compositor e puxador de enredo, Edu Leite, pedra angular do bloco junto com seu irmão Roberto, novamente presidente da agremiação. “Ficamos muito felizes pela recepção da comunidade, e ver que essa nossa brincadeira fez falta, e tantas pessoas estavam pedindo a volta do Bloco dos Sujos”, disse Beto. “Eu só tenho a agradecer os que apoiaram e vieram prestigiar. Foi muito bonito, em todos esses anos nunca vi um carnaval tão família, com muito respeito e educação. Onde muitos julgam, o carnaval de Penha deu lição”, apontou.

De fato, foi um carnaval que não registrou nenhum incidente durante seus três dias de realização. Casais e famílias inteiras, com crianças e idosos, participaram da atividade, onde só levaram sorrisos e alegria como recordação. “Quero agradecer a toda equipe de segurança, e também o apoio logístico da polícia militar e civil, dos bombeiros militares e voluntários, e a secretaria municipal de saúde que deram essa condição de provar que o carnaval pode ser uma festa tranquila e pacífica quando todos colaboram”, declarou o secretário municipal de turismo de Penha, Arnaldo Dias.

Arnaldo também agradeceu aos patrocinadores da festa, o comércio local que através da CDL – Câmara de Dirigentes Lojistas – e ACIPEN (Associação Comercial e Industrial de Penha) bancaram a maior parte das despesas. “Foi um evento praticamente sem custos nos cofres públicos municipais. O Brasil hoje vive um momento difícil que muito se questiona os investimentos em turismo e lazer, mas eles são muito necessários para cidades como a nossa, que vivem do turismo. Felizmente com parcerias com a iniciativa privada, a comunidade pode ficar mais tranquila que não estamos tirando dinheiro de nenhum setor essencial para fazer festa, pelo contrário, estamos trazendo mais dinheiro para ser investido na cidade”, explicou.