Postado dia 31/05/2017 às 10h59 - Atualizado em 03/06/2017 às 11h00

Penha participa do Dia do Desafio mobilizando escolas e academias

População poderá participar também de aula gratuita de jump na Praça Matriz
Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Penha

No dia 31 de maio, milhares de pessoas ao redor do mundo vão reservar no mínimo 15 minutos do seu dia para a prática de um esporte ou atividade física no Dia do Desafio 2017, fazendo valer o lema “Você se mexe e o mundo mexe junto”. Essa será a 23ª edição do evento realizado anualmente na última quarta-feira do mês de maio, com o objetivo de incentivar uma vida ativa e a adoção de hábitos saudáveis, para pessoas de todas as idades. Criado no Canadá, o Dia do Desafio tem a proposta de despertar o interesse das pessoas por uma rotina mais ativa, através de uma competição amigável entre cidades participantes, definida por sorteio.

Em Santa Catarina, 215 cidades vão aderir ao movimento, e Penha não será diferente. Sob coordenação do SESC e Prefeitura Municipal de Penha, através da Fundação Municipal de Esportes (FME) e Secretaria Municipal de Educação e Cultura, acontecerão atividades durante toda esta quarta-feira.

Alunos das escolas estaduais e municipais terão atividades físicas organizadas pelos próprios professores de educação física da rede de ensino, principalmente de ginástica e alongamento, nos períodos da manhã e da tarde.

Várias academias do município vão participar: a Pablo Sturmer, Tary, Carmo, Slim-M, além da escola de Balet Leidiane irão ter atividades de jump, zumba e balé, também de manhã e à tarde.

Outra opção para os moradores do município é participar da grande aula de jump, que será feita na Praça Matriz no centro da cidade, a partir das 14 horas. A aula será oferecida pela academia Slim-M, com apoio do atleta Mayckon Santos.

O Dia do Desafio é promovido mundialmente pela TAFISA (The Association dos International Sport for All), e no Brasil é coordenado pelo Sesc/SP e organizado pelos Departamentos Regionais do Sesc em todo o país, em parceria com Prefeituras Municipais e diversos agentes mobilizadores locais. O movimento teve origem no Canadá, em 1983, quando, durante um rigoroso inverno, o prefeito de uma cidade convocou os moradores a saírem de suas casas em um determinado dia e horário para dar a volta em torno do quarteirão. A ideia teve sequência e começou a ser praticada anualmente em cada vez maior número de cidades. No Brasil, começou a ser realizada pelo Sesc/SP em 1995.

O objetivo dos organizadores em Penha é conseguir que pelo menos 5% da população participe da atividade.